0 Oscar para leigos - Categorias Técnicas






Todo ano, é aquilo! A gente super se empolga com a cerimônia do Oscar e fica atento a todos os mínimos detalhes. Porém, acontece que nós, leigos, nem sempre sabemos apreciar todas as premiações do Oscar com a mesma energia simplesmente porque a gente não entende patavinas do que está sendo julgado ali, certo?


Já reparou que no dia do Oscar, a gente fica mais ou menos assim?



Assistindo o prêmio de melhor atriz!
 "Isso aí! Mostra pra eles!"



Assistindo o prêmio de melhor mixagem de som!
"Afff... edição, mixagem, qual a diferença?"



2015 foi a última vez que você fez isso! Pra você não ter que passar por essa montanha-russa de emoções nos próximos anos, a Barbara fez uma super pesquisa pra te contar de uma vez por todas o que significam essas categorias mais diferentonas que são premiadas no Oscar. Você também confere os indicados e o vencedor de cada categoria marcado em verde.

Vamos ver?

Beijos,

Laís


** Categorias Técnicas do Oscar **


De certa forma este post é bastante pessoal, no sentido de que ele é resultado de uma pesquisa que sempre tive curiosidade de fazer.

Eu gosto muito de cinema, cresci assistindo filmes e eles fazem parte das minhas referências culturais. Eu gosto de assistir os filmes mais badalados e adoro descobrir filmes menos conhecidos. Quando descubro um filme que conta uma história que me toca de alguma forma, é como se ele se tornasse parte da minha história e eu costumo assistir esses filmes várias vezes sem nunca perder o gosto por eles. Eu adoro assistir premiações de cinema, e claro que gosto especialmente de assistir à Cerimônia do Oscar.
Apesar de toda essa adoração, eu sou completamente leiga com relação aos aspectos técnicos de filmes. Minhas opiniões sobre eles são sempre muito mais baseadas em gosto pessoal do que em compreensão de sua técnica ou dos elementos que compõem esta forma de arte.
Eu vi a chance de escrever esse post como uma oportunidade de conhecer melhor as categorias e o que elas significam e de compartilhar esse conhecimento com pessoas como eu: leigos apaixonados por cinema.

Antes de tudo, temos que lembrar que todo filme conta uma história, busca comunicar alguma coisa a sua audiência. Apesar de a comunicação ser feita primordialmente através do visual, sons e músicas também se combinam em um filme para passar a audiência, de maneira completa, o que os criadores da história esperavam passar. Todo filme possui uma série de pilares que formam sua estrutura e que permitem que a sua história seja comunicada. Esses pilares são traduzidos nas categorias de premiação, por exemplo, do Oscar.

Melhor Edição

Podemos até descrever a edição de um filme como a escolha das melhores cenas filmadas colocadas em ordem para que o filme faça sentido; como um recorte e colagem. Mas isso seria muito simplista com esse trabalho que é muito mais sutil do que isso. Dizem que se um filme tem uma boa edição, você não irá percebê-la; se você começar a se questionar se aquela cena faz sentido pra história, ou porque ela está ali, então, provavelmente, existe um problema com a edição. Uma boa edição é fundamental para o bom andamento, a boa comunicação da história de um filme. Um filme com uma boa edição te leva através da jornada que está sendo contada, te traz pra dentro da história, te envolve nela. Você não sente os buracos ou costuras. Uma edição ruim vai fazer o filme simplesmente parecer sem sentido. A edição de um filme tem que estar de acordo com o tom, o ritmo, as cores da história sendo contada. É a edição que te faz perceber a passagem do tempo em uma história, se você está vendo o presente, uma memória ou se está cortando caminho para o futuro.A categoria de melhor edição está intimamente associada à de melhor filme: é raro que um filme escolhido como Melhor Filme do ano não tenha sido indicado a melhor edição e também é incomum que o vencedor de melhor filme NÃO seja o vencedor de melhor edição.

Indicados de 2015: Sniper Americano, Boyhood, O Grande Hotel Budapeste, O Jogo da Imitação, Whiplash


Melhor Edição de Som

O prêmio de melhor edição de som vai para o filme que melhor conseguiu produzir e selecionar os seus sons. Socos, explosões, objetos caindo, tiros... todos esses sons têm que ser produzidos, selecionados e colocados no filme de maneira a combinar com e ajudar a história sendo contada.

Indicados de 2015: Sniper Americano, Birdman, O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos, Interestelar, Invencível


Melhor Mixagem de Som

Além de produzir os sons, a equipe trabalhando em um filme deve encontrar a melhor forma de combiná-los entre si, com as falas, e com a trilha sonora que perpassam o filme. O filme que os eleitores considerarem apresentar a melhor combinação de todos os seus sons em qualidade, volumes, e adequação à história, receberá o prêmio. Vamos fazer uma analogia aqui: se a edição de som é a escolha e/ou criação dos melhores retalhos para sua colcha, a mixagem de som é a costura dos retalhos para que juntos, linha e retalhos, formem a sua colcha.

Indicados de 2015: Sniper Americano, Birdman, Interestelar, Invencível, Whiplash

Melhor Cinematografia / Fotografia

A cinematografia é a alma do filme. A pessoas vivem falando do diretor do filme, mas é o diretor de fotografia, o cinematógrafo, que fica atrás das câmeras assistindo e produzindo as imagens que vão contar uma história. Se um filme é preto-e-branco (como “Ida”, esse ano, ou “Nebraska”, ano passado) ou intensamente colorido (como o Grande Hotel Budapeste), isso é uma característica de cinematografia. As cenas de paisagens dos campos e rios e árvores ondulando ao vento que você viu em 12 anos de escravidão, isso é cinematografia. Se você balança junto com o personagem, dentro do trem ou se você o observa de longe, isso é cinematografia. A diferença entre o reino iluminado de Mufasa e a parte escura rebelde que ele não controla, é cinematografia.  A cinematografia, dizem, é a alma do filme. Mas de maneira mais simples, podemos dizer que a cinematografia estabelece o humor, o clima do filme. Um filme de terror dificilmente terá cenas filmadas em lugares claros e vibrantes, um filme que conta uma história feliz dificilmente terá cenas escuras, ou pálidas, com névoas, sombras, olhares de esguelha. Eu vi em algum lugar recentemente um guia sobre como ser vilão dos filmes da Disney e, entre outras coisas, aparentemente você tem que ter fogo ou luz verde ácido. Se em algum momento você não produz um feitiço, manipula uma luz, faz aparecer um foguinho verde-limão-ácido, então você não é um vilão. Em cada um dos filmes que utilizou esse elemento, e acabaram criando essa regra, quem o escolheu foi o cinematógrafo.

Não se trata apenas de colocar imagens bonitas ou cenas aéreas em um filme, para atingir uma cinematografia de qualidade ou inovadora. É preciso que ela seja parte integral do filme, que ela faça sentido com uma história, que ela nos conte se estamos vendo uma comédia romântica ou dramática. A melhor cinematografia é aquela que acha a melhor imagem para aquele filme específico.

Indicados em 2015: Birdman, O Grande Hotel Budapeste, Ida, Sr. Turner, Invencível       

Melhor Design de Produção

Eu não sei se essa é a melhor ou mesmo a mais correta tradução da categoria (Best Production Design). De qualquer forma, mesmo com o nome um pouco, digamos, obscuro, essa categoria tem uma divisão e esta divisão nos dá pistas do que ela significa. Melhor Design de Produção, na premiação deste ano, é dividida em “design de produção” e “decoração de sets”. Com essa dica conseguimos perceber que essa categoria é muito próxima da cinematografia e que, juntas elas nos dão a dimensão visual de um filme. Design de produção se junta à cinematografia para nos dar o clima da história, para nos ajudar a compreender em que tipo de lugar os personagens se encontram. Se eles estão andando por um lugar velho ou novo, habitado ou não. É uma categoria que é toda detalhes. A parte de design de produção cuida das locações onde o filme será filmado: se será uma locação externa, ou dentro de um estúdio e qual aparência esse local deve ter. A parte de decoração de set é, basicamente, como os sets são “vestidos”: os objetos de cena presentes, a mesa com o copo caído ou a mesa cheia de comida, ou as poltronas puídas ou o muro enegrecido. O design de produção, no geral, escolhe se vai filmar os astronautas usando tela verde ou construindo um set real ou como fazer a Nova Zelândia parecer a Terra Média. O design de produção cuida da ambientação do filme e a cinematografia trabalha para trazer essa ambientação para fora da tela, para a audiência.

Indicados em 2015: O Grande Hotel Budapeste, O Jogo da Imitação, Interestelar, Caminhos da Floresta, Sr. Turner

***

Quando a gente passa a entender melhor as categorias “técnicas” de um filme (todas as outras além das de melhor filme e de melhor atuação) isso traz mais sentido à própria vitória de Melhor Filme. Este é o filme que apresentou ou melhor balanço entre todas as categorias. A escolha de quem vota no Oscar passa a ser menos arbitrária, e mais plausível. Assim, da próxima vez, antes de reclamar que o seu favorito não recebeu a estatueta de melhor filme, você vai ter as ferramentas para analisar se a sua birra realmente faz sentido ou não!

E aí, descobriu alguma coisa nova? Acha que não descrevemos alguma coisa direito? 
Erramos? Acertamos?


Conta tudo nos comentários!

0 Donuts Passo-a-passo!




Oi, gente! Estava com saudade de postar no blog, mas nesse tempinho que fiquei longe, acumulei várias novidades. Vou tentar postar todas elas nos próximos dias, ok?

Mais uma vez, nosso chefe confeiteiro, o Phelipe, fez um post incrível ensinando a receita de um doce que eu amo: Donut!

Depois da receita do bolo red velvet, que você pode conferir clicando aqui, decidimos montar um passo-a-passo em lindas fotos pra deixar o post com as receitas mais divertido e mais prático pra vocês. 

Pra quem ainda não sabe, o Phelipe comanda a Delira Doces, onde vocês podem encomendar diversas delícias que ele prepara com muito capricho. Pra ver as maravilhas que ele vende lá, é só clicar aqui!

Espero que vocês gostem desse novo formato e testem logo essa receita. Não esqueçam de me contar o que acharam nos comentários e quais são as próximas receitas de confeitaria que vocês querem ver por aqui, tá bom?

Beijo!

Laís

**Donuts Passo-a-passo!**











5 Post de retorno e novidades do blog!



Quem me conhece bem de pertinho, sabe que tenho passado por algumas tribulações nos últimos dias. Por conta disso, o blog ficou super parado. Como vocês, festeiros, estavam super empenhados no carnaval, fiquei mais tranqüila, mas já está mais do que na hora de colocar isso aqui de volta nos eixos, né?

Eu queria muito que esse post de “retorno” tivesse um “climinha” de esperança, então eu decidi compartilhar algo com vocês. Muitas vezes, eu me apego muito nessa frase:



This too shall pass



Ou, em português:



Isso também vai passar



Dizem que essa frase é derivada de uma fábula de um rei que ordenou que lhe criassem um anel que lhe fizesse feliz sempre que ele estivesse triste. Deram-lhe, então, um anel gravado com os dizeres “This too shall pass”. Assim, o rei ficava feliz nos momentos de tristeza e aflito nos momentos de alegria, porque sabia que aquela felicidade também não era permanente.

Acho que o que podemos aprender dessa fábula é que há um momento e um propósito para tudo. E nós devemos compreender essas situações e retirar o melhor delas, sejam elas boas ou ruins.

Sempre que eu fico com medo, ansiosa o desesperançosa eu penso “isso também vai passar!” Sempre foco nas adversidades que já vivi e como todas elas foram superadas, muitas vezes de jeitos que eu jamais poderia sequer imaginar. E é por isso, que eu acredito, que eu tenho fé!

E se você passar por dificuldades, acredite também, porque não há limites pros mistérios dessa vida e tudo vai passar, tá bom?

Agora, vamos às novidades:

Vai ter post sobre o Oscar, sim! E se reclamar, vão ter dois! Haha

E vai ter colaborador novo com uma seção nova que vai ser hiperdivertida e eu tô muito ansiosa pra ver isso tudo aqui no blog!

Vai ter receita nova de confeitaria que vai deixar vocês babando!

Na série Wanderlust, vai ter post sobre Nova York e sobre a Irlanda! 

E ainda vem mais coisa por aí na série Estudando Fora. Ok?

Aliás, porque vocês não me contam nos comentários os posts que vocês gostariam de ver aqui no blog?  Vou adorar ver as sugestões!

É muito bom estar de volta!

Beijo,


Laís









5 Lista de desejos consumistas










Oi!

Eu tenho uma confissão pra fazer: Eu sou uma compradora compulsiva!

Mas não sou a única, né?

Como nós, pobres seres humanos, somos tão falhos e fracos vivemos sofrendo com muitos impulsos sobre os quais não temos controle... tem gente que fuma, tem gente que bebe.... eu compro!

Quem não dá uma olhadinha na internet e acha um monte de coisa legal que gostaria de comprar, né? Ou aquela voltinha inocente no shopping que faz você querer vender um rim pra comprar tantas coisas lindas?

Eu sei... acontece!

Pra aliviar essa aflição, resolvi dividir com vocês aqui alguns dos meus mais recentes desejos consumistas. Porque não tem nada melhor do que as pessoas dizendo "você não precisa disso" pra fazer você dar aquela repensada! hahaha

Se você se inspirar e sair comprando, não vale colocar a culpa em mim depois, viu? haha

Tem de tudo: livro, maquiagem, sapato, eletrodoméstico... e por aí vai! Os links das lojas/marcas estão todos identificados abaixo. É só clicar, comprar e ser feliz! Ou não! hahaha

Espero que vocês curtam!





#1
Livro “Little Women”, da Louisa May Alcott, nessa edição linda. Eu tenho o “Pride and Prejudice”, da Jane Austen, nessa mesma encadernação. Puro amor... Está a venda na Saraiva.

#2
Livro de Memórias de Viagens da Lilou Estúdio. Eles têm vários álbuns, sketchbooks e cadernos muito lindos. E eu sou a louca do caderninho, então quero todos, mas esse é a prioridade! Está a venda na loja virtual da Lilou Estúdio.

#3
Esse estojo com 20 cores de caneta Stabilo que é a caneta que eu mais adoro! Afinal, preciso de ótimas canetas pra escrever em todos os meus caderninhos. Tem vários modelos legais no site da Stabilo

#4
Essas maquiagens lindas inspiradas na nova versão do filme Cinderella que será lançado em abril desse ano. A marca de maquiagem MAC fez uma linha toda inspirada no tema que deve ser lançada na mesma época do filme. Estou ansiosa pra ver! Ainda não está a venda, mas você pode ver os produtos aqui.




#5
Essa batedeira Cadence que eu quero comprar assim que tiver um forno que funcione. Gente, ela é turquesa! E tem mais outras cores lindas. Estão todas no site da Cadence.

#6
Várias molduras iguais a essa para colocar as gravuras que eu trouxe da última viagem e ainda não pendurei na parede! Essa é da Tok Stok. Eles têm de várias cores, tamanhos e texturas, mas acho que vou comprar todas pretas ou brancas. O que vocês acham?

#7
Eu quero frio pra poder usar minhas botinhas em paz. Essa na foto é da Arezzo, da coleção nova de outono e eu a-d-o-r-a-r-i-a ganhar, viu mãe?  =) Haha Dá pra ver mais novidades da coleção no site da Arezzo.

#8
O ingresso pro show do Ed Sheeran foi um pequeno sonho que realizei ontem! Depois de muito tempo, comprei e já estou mega ansiosa pelo dia show. Os ingressos podem ser comprados no site da Livepass. Ainda tem ingressos disponíveis para o show no Rio de Janeiro.

E aí, ficaram curiosos sobre algumas dessas escolhas? Quais são as coisas que vocês mais querem comprar no momento? Conta nos comentários!

Beijos!




3 Wanderlust - Into the wild: Patagônia arrebatadora








Olá!

Eu sei que a segunda-feira é, pra muita gente, o dia mais chato da semana. Então, pra mudar um pouco esse clima, hoje o BB&B estreia uma nova série sobre a coisa mais legal do mundo: viagem!!!

Decidi chamar a série de Wanderlust (uma palavra que eu tenho visto bastante na internet ultimamente), que é um termo usado por mochileiros.

Wanderlust é uma palavra de origem alemã que “descreve um forte desejo de caminhar, de ir a qualquer lugar, em uma caminhada que possa levar ao desconhecido, a algo novo, de viajar”**.

E, por isso, eu achei que ela seria perfeita pra nomear essa seção do blog!

Pra começar com o pé direito, o querido Phelipe (nosso confeiteiro do bolo Red Velvet) vai fazer um relato incrível sobre uma viagem à Patagônia Argentina. As impressões e as dicas do Phelipe estão ótimas e eu garanto que depois de ver essas fotos, você vai querer MUITO ir à Patagônia também!

Espero que vocês gostem muito e não esqueçam de deixar suas dúvidas e curiosidades no comentários!

Beijos,

Laís


**Into the wild: Patagônia arrebatadora**



O desejo de conhecer a Patagônia era grande há um tempo, mas foi em um momento conturbado que surgiram duas semanas de férias não previstas quando decidi e organizei, em uma semana, uma viagem rumo ao lado argentino da Patagônia. A vida estava bagunçada e o barco navegava num mar de questões, o marujo precisava se desconectar de sua realidade para pensar, se ouvir. Nesse sentido a escolha do destino foi muito acertada, mas você pode esquecer tudo isso e embarcar para a Patagônia só em busca de aventura e beleza. Foram nove dias de arrebatamento com cenários inóspitos, de beleza ímpar e de muita grandiosidade. A viagem ocorreu em agosto, no inverno.

Curiosidade: o nome 'Patagônia' vem da palavra patagón usado por Fernão de Magalhães em 1520 para descrever o povo nativo que sua expedição acreditou serem gigantes. Acredita-se atualmente que os patagones seriam os tehuelches, que tinham uma altura média de 180 centímetros, em comparação com os 155 centímetros de média dos portugueses da época.[1]



A Patagônia é a região geográfica mais ao sul da nossa América, dividida entre o Chile e a Argentina. No lado argentino fica a maior extensão da Patagônia que inclui as províncias de Neuquén, Río Negro, Chubut e Santa Cruz, bem como a parte leste da Terra do Fogo. Na região predomina um clima frio e úmido, com seu famoso e cortante vento. A paisagem é composta por florestas, lagos, geleiras e montanhas. Os meus dias foram divididos entre as cidades El Calafate, El Chaltén e Ushuaia.

El Calafate

Parque Nacional de los Glaciares


El Calafate é uma cidade bem pequena. Sua principal atração é o incrível Parque Nacional Los Glaciares, declarado patrimônio da humanidade em 1981. São muitos glaciares, mas o mais famoso do Parque é o Perito Moreno, um extraordinário gigante de gelo que você não consegue enxergar seu fim. A empresa Hielo y Aventura administra alguns passeios que podem levar você para explorar o Glaciar Perito Moreno bem de perto. Eu realizei um mini trekking sobre o Glaciar e de longe foi a coisa mais impressionante que fiz.

Perito Moreno


Durante o verão a Hielo y Aventura tem um tour chamado Big Ice que permite até explorar as cavernas do Perito. No entanto, devido ao rigoroso inverno patagônico é somente possível contemplá-lo das plataformas bem cuidadas do Parque, durante boa parte da estação. Confira no site da empresa os passeios e meses em que eles são realizados antes de planejar sua viagem à Patagônia.  


O que mais impressiona é em meio ao silêncio sepulcral da região ouvir o som potente dos estalos e desprendimento das placas de gelo. Difícil não ser arrebatado pela imensidão, beleza e mistério daquela muralha de gelo. Muitos arrepios.

Em El Calafate também há a bela Laguna Nimez, que abriga um aviário natural. A partir de trilhas, com cartazes que dão informações sobre as espécies locais, você pode observar mais de oitenta tipos de aves como flamingos, patos e cisnes.

Como chegar

A companhia aérea Aerolínieas Argentinas possui alguns voos por dia para El Calafate partindo de Buenos Aires.

Onde ficar em El Calafate

Fiquei no America del Sur Hostel. O hostel está entre os mais legais que já fiquei, conta com uma ótima infraestrutura e uma vista incrível. A área comum é muito gostosa e o hostel é muito bem cuidado. Uma questão que alguns levantam é a distância do centro da cidade, onde estão os restaurantes e agências. Para mim isso não foi um problema porque a cidade é realmente bem pequena, nada é tão distante.

El Chaltén

Río de las Vueltas - El Chaltén


  

El Chaltén é outra cidade pequena da Patagônia argentina, possui cerca de 500 habitantes e é conhecida como a capital nacional do trekking. Possui muitas trilhas que levam aos mais encantadores lugares. Talvez tenha sido a cidade mais bacana por qual passei na Patagônia e lamento muito por ter dedicado a ela apenas um bate e volta de um dia. El Chaltén, apesar de pequena, tem muitas coisas para fazer (leia-se trilhas belíssimas).  Existem diversas lagunas, cerros, miradores e o famoso Fitz Roy, monte de beleza ímpar.

El Chaltén


O ideal é reservar um dia para cada trilha. Como dediquei só um dia para Chaltén, tive que optar pela trilha que me pareceu mais interessante para o tempo que eu tinha disponível, a que leva a laguna Capri. 

Trilha para Laguna Capri


A trilha é bem cansativa, são cerca de duas horas para ir e duas horas para voltar de muita subida e neve, muita neve. A beleza é tão inexplicável que você nem liga para o cansaço. No caminho você cruza e interage com viajantes do mundo inteiro.

Laguna Capri


Como chegar

Um ônibus sai diariamente da rodoviária de Calafate pela manhã e retorna no fim do dia.


Ushuaia



Conhecida pelo slogan “cidade mais austral do mundo”, Ushuaia guarda muitas atividades e frio. 

Demonstração profissional de snowboard do Phelipe!! <3


Existe o impressionante Parque Nacional da Terra do Fogo que possui algumas trilhas e o trem do fim do mundo, a navegação no Canal Beagle, os centros invernais que reúnem diversas atividades na neve, alguns museus interessantes e muitos pontos para quem pretende praticar ski ou snowboard.

Parque Nacional da Terra do Fogo


Como chegar

A companhia aérea Aerolíneas Argentinas também faz o trajeto Calafate – Ushuaia. 

Parque Nacional da Terra do Fogo


Onde ficar em Ushuaia

Fiquei no Hostel Cruz del Sur, administrado por uma mãe, Mariza, e sua filha, Ana. O hostel é muito acolhedor e não demora muito você vira parte daquela família. As duas são muito cuidadosas e gerenciam o hostel com uma atenção muito grande. Ele fica paralelo à rua dos restaurantes e agências, sua localização não poderia ser mais perfeita. 

Ushuaia


O que comer na Patagônia argentina

Todo mundo sabe que o forte da Argentina é sua carne bovina, mas na Patagônia o prato que você mais vai ouvir falar é o cordeiro. Em muitos restaurantes você consegue comer um bom cordeiro, a qualidade não vai variar tanto. Outra coisa muito consumida na região é a centolla, um caranguejo imenso, e a merluza-negra, um peixe de carne saborosa.  Experimente!

Melhor época

Imagino que a melhor época para ir seja no outono, com temperaturas mais amenas. No inverno peguei -7°C e muita neve, principalmente em Ushuaia, onde a temperatura cai drasticamente e a neve cai com mais vontade.

Dica

Esqueça todas as fotos que você já viu da Patagônia e delete o que você imagina que seja, a experiência é surpreendente, tudo é muito maior e eu passei a maior parte do tempo tão arrebatado que mal conseguia sacar a câmera para fotografar.

Invista em roupa de frio e deixe a preguiça em casa. Para qualquer informação ou curiosidade, escreva nos comentários.

Bon Voyage!




[1]Fondebrider, Jorge. Versiones de la Patagonia (em espanhol). 1ª ed. Buenos Aires: Emecé Editores S.A., 2003. Capítulo: Ámbitos y voces., 29 p.