0 Oscar para leigos - Categorias Técnicas






Todo ano, é aquilo! A gente super se empolga com a cerimônia do Oscar e fica atento a todos os mínimos detalhes. Porém, acontece que nós, leigos, nem sempre sabemos apreciar todas as premiações do Oscar com a mesma energia simplesmente porque a gente não entende patavinas do que está sendo julgado ali, certo?


Já reparou que no dia do Oscar, a gente fica mais ou menos assim?



Assistindo o prêmio de melhor atriz!
 "Isso aí! Mostra pra eles!"



Assistindo o prêmio de melhor mixagem de som!
"Afff... edição, mixagem, qual a diferença?"



2015 foi a última vez que você fez isso! Pra você não ter que passar por essa montanha-russa de emoções nos próximos anos, a Barbara fez uma super pesquisa pra te contar de uma vez por todas o que significam essas categorias mais diferentonas que são premiadas no Oscar. Você também confere os indicados e o vencedor de cada categoria marcado em verde.

Vamos ver?

Beijos,

Laís


** Categorias Técnicas do Oscar **


De certa forma este post é bastante pessoal, no sentido de que ele é resultado de uma pesquisa que sempre tive curiosidade de fazer.

Eu gosto muito de cinema, cresci assistindo filmes e eles fazem parte das minhas referências culturais. Eu gosto de assistir os filmes mais badalados e adoro descobrir filmes menos conhecidos. Quando descubro um filme que conta uma história que me toca de alguma forma, é como se ele se tornasse parte da minha história e eu costumo assistir esses filmes várias vezes sem nunca perder o gosto por eles. Eu adoro assistir premiações de cinema, e claro que gosto especialmente de assistir à Cerimônia do Oscar.
Apesar de toda essa adoração, eu sou completamente leiga com relação aos aspectos técnicos de filmes. Minhas opiniões sobre eles são sempre muito mais baseadas em gosto pessoal do que em compreensão de sua técnica ou dos elementos que compõem esta forma de arte.
Eu vi a chance de escrever esse post como uma oportunidade de conhecer melhor as categorias e o que elas significam e de compartilhar esse conhecimento com pessoas como eu: leigos apaixonados por cinema.

Antes de tudo, temos que lembrar que todo filme conta uma história, busca comunicar alguma coisa a sua audiência. Apesar de a comunicação ser feita primordialmente através do visual, sons e músicas também se combinam em um filme para passar a audiência, de maneira completa, o que os criadores da história esperavam passar. Todo filme possui uma série de pilares que formam sua estrutura e que permitem que a sua história seja comunicada. Esses pilares são traduzidos nas categorias de premiação, por exemplo, do Oscar.

Melhor Edição

Podemos até descrever a edição de um filme como a escolha das melhores cenas filmadas colocadas em ordem para que o filme faça sentido; como um recorte e colagem. Mas isso seria muito simplista com esse trabalho que é muito mais sutil do que isso. Dizem que se um filme tem uma boa edição, você não irá percebê-la; se você começar a se questionar se aquela cena faz sentido pra história, ou porque ela está ali, então, provavelmente, existe um problema com a edição. Uma boa edição é fundamental para o bom andamento, a boa comunicação da história de um filme. Um filme com uma boa edição te leva através da jornada que está sendo contada, te traz pra dentro da história, te envolve nela. Você não sente os buracos ou costuras. Uma edição ruim vai fazer o filme simplesmente parecer sem sentido. A edição de um filme tem que estar de acordo com o tom, o ritmo, as cores da história sendo contada. É a edição que te faz perceber a passagem do tempo em uma história, se você está vendo o presente, uma memória ou se está cortando caminho para o futuro.A categoria de melhor edição está intimamente associada à de melhor filme: é raro que um filme escolhido como Melhor Filme do ano não tenha sido indicado a melhor edição e também é incomum que o vencedor de melhor filme NÃO seja o vencedor de melhor edição.

Indicados de 2015: Sniper Americano, Boyhood, O Grande Hotel Budapeste, O Jogo da Imitação, Whiplash


Melhor Edição de Som

O prêmio de melhor edição de som vai para o filme que melhor conseguiu produzir e selecionar os seus sons. Socos, explosões, objetos caindo, tiros... todos esses sons têm que ser produzidos, selecionados e colocados no filme de maneira a combinar com e ajudar a história sendo contada.

Indicados de 2015: Sniper Americano, Birdman, O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos, Interestelar, Invencível


Melhor Mixagem de Som

Além de produzir os sons, a equipe trabalhando em um filme deve encontrar a melhor forma de combiná-los entre si, com as falas, e com a trilha sonora que perpassam o filme. O filme que os eleitores considerarem apresentar a melhor combinação de todos os seus sons em qualidade, volumes, e adequação à história, receberá o prêmio. Vamos fazer uma analogia aqui: se a edição de som é a escolha e/ou criação dos melhores retalhos para sua colcha, a mixagem de som é a costura dos retalhos para que juntos, linha e retalhos, formem a sua colcha.

Indicados de 2015: Sniper Americano, Birdman, Interestelar, Invencível, Whiplash

Melhor Cinematografia / Fotografia

A cinematografia é a alma do filme. A pessoas vivem falando do diretor do filme, mas é o diretor de fotografia, o cinematógrafo, que fica atrás das câmeras assistindo e produzindo as imagens que vão contar uma história. Se um filme é preto-e-branco (como “Ida”, esse ano, ou “Nebraska”, ano passado) ou intensamente colorido (como o Grande Hotel Budapeste), isso é uma característica de cinematografia. As cenas de paisagens dos campos e rios e árvores ondulando ao vento que você viu em 12 anos de escravidão, isso é cinematografia. Se você balança junto com o personagem, dentro do trem ou se você o observa de longe, isso é cinematografia. A diferença entre o reino iluminado de Mufasa e a parte escura rebelde que ele não controla, é cinematografia.  A cinematografia, dizem, é a alma do filme. Mas de maneira mais simples, podemos dizer que a cinematografia estabelece o humor, o clima do filme. Um filme de terror dificilmente terá cenas filmadas em lugares claros e vibrantes, um filme que conta uma história feliz dificilmente terá cenas escuras, ou pálidas, com névoas, sombras, olhares de esguelha. Eu vi em algum lugar recentemente um guia sobre como ser vilão dos filmes da Disney e, entre outras coisas, aparentemente você tem que ter fogo ou luz verde ácido. Se em algum momento você não produz um feitiço, manipula uma luz, faz aparecer um foguinho verde-limão-ácido, então você não é um vilão. Em cada um dos filmes que utilizou esse elemento, e acabaram criando essa regra, quem o escolheu foi o cinematógrafo.

Não se trata apenas de colocar imagens bonitas ou cenas aéreas em um filme, para atingir uma cinematografia de qualidade ou inovadora. É preciso que ela seja parte integral do filme, que ela faça sentido com uma história, que ela nos conte se estamos vendo uma comédia romântica ou dramática. A melhor cinematografia é aquela que acha a melhor imagem para aquele filme específico.

Indicados em 2015: Birdman, O Grande Hotel Budapeste, Ida, Sr. Turner, Invencível       

Melhor Design de Produção

Eu não sei se essa é a melhor ou mesmo a mais correta tradução da categoria (Best Production Design). De qualquer forma, mesmo com o nome um pouco, digamos, obscuro, essa categoria tem uma divisão e esta divisão nos dá pistas do que ela significa. Melhor Design de Produção, na premiação deste ano, é dividida em “design de produção” e “decoração de sets”. Com essa dica conseguimos perceber que essa categoria é muito próxima da cinematografia e que, juntas elas nos dão a dimensão visual de um filme. Design de produção se junta à cinematografia para nos dar o clima da história, para nos ajudar a compreender em que tipo de lugar os personagens se encontram. Se eles estão andando por um lugar velho ou novo, habitado ou não. É uma categoria que é toda detalhes. A parte de design de produção cuida das locações onde o filme será filmado: se será uma locação externa, ou dentro de um estúdio e qual aparência esse local deve ter. A parte de decoração de set é, basicamente, como os sets são “vestidos”: os objetos de cena presentes, a mesa com o copo caído ou a mesa cheia de comida, ou as poltronas puídas ou o muro enegrecido. O design de produção, no geral, escolhe se vai filmar os astronautas usando tela verde ou construindo um set real ou como fazer a Nova Zelândia parecer a Terra Média. O design de produção cuida da ambientação do filme e a cinematografia trabalha para trazer essa ambientação para fora da tela, para a audiência.

Indicados em 2015: O Grande Hotel Budapeste, O Jogo da Imitação, Interestelar, Caminhos da Floresta, Sr. Turner

***

Quando a gente passa a entender melhor as categorias “técnicas” de um filme (todas as outras além das de melhor filme e de melhor atuação) isso traz mais sentido à própria vitória de Melhor Filme. Este é o filme que apresentou ou melhor balanço entre todas as categorias. A escolha de quem vota no Oscar passa a ser menos arbitrária, e mais plausível. Assim, da próxima vez, antes de reclamar que o seu favorito não recebeu a estatueta de melhor filme, você vai ter as ferramentas para analisar se a sua birra realmente faz sentido ou não!

E aí, descobriu alguma coisa nova? Acha que não descrevemos alguma coisa direito? 
Erramos? Acertamos?


Conta tudo nos comentários!
Comentários
0 Comentários

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário