3 Especial Chá da Tarde - Top 5 Chás







Encarregado da tarefa de fazer o Top 5 chás para compor o Especial Chá da Tarde, começo por uma contextualização para aguçar a curiosidade e caso você não seja muito fã, sinta-se instigado a experimentar a bebida mais consumida no mundo, depois da água, presente em diversas culturas.   

Embora seja marca registrada dos britânicos, o surgimento da infusão de folhas, flores e raízes em água quente, deu-se em tempos ancestrais, na China, e explica-se por meio de diversas lendas. Das quais, a mais famosa relata que, há 5000 anos, durante o governo do Imperador Sheng Nong, que ao tentar resolver a frequente ocorrência de epidemias em seu reino, sancionou uma lei que impunha ao povo o hábito de ferver a água antes de consumi-la. Num episódio, enquanto descansava sob uma árvore, o Imperador deixou sua xícara de água quente para que esfriasse. No entanto, notou que algumas folhas haviam caído na água, dando a ela uma coloração marrom e um bom sabor.  Assim, passou a difundir o cultivo do costume entre seus súditos. Clique aqui para saber mais curiosidades históricas sobre o chá. 



A preparação do chá libera inúmeras substâncias saudáveis. Sinônimo de pausa, o consumo do chá é utilizado até para sensibilização da alma, quando as preocupações do dia-a-dia são deixadas para trás num dos estágios da Cerimônia do Chá, no Japão, onde o costume virou arte.

Basicamente, os chás que consumimos, como os famosos da marca britânica Twinings, são originários de uma mesma planta, a Camellia sinensis.  O chá Verde, o Branco, o Preto e o Oolong são variações dos níveis de oxidação de suas folhas. Contrapõe-se a esses as infusões ou chás herbais, como o de camomila, erva-doce, hortelã e capim-cidreira. Embora só seja considerado chá aquele originário da Camellia, no Brasil chamamos ambos os tipos de chá.

Fonte: Mexido de Ideias









A partir dessas duas categorias, são elaborados os blends (misturas) disponíveis no mercado. Alguns recheados de história, como o clássico Earl Grey, uma variação do chá preto, com toque de bergamota, presente no top 5 chás que elaboramos para esse post.

Os chás podem ser consumidos em sachês ou por meio de um infusor. A diferença consiste num sabor mais brando nos chás de sachê e, de posse da erva, por meio da infusão, tem-se um sabor mais acentuado. Alguns chás podem ser consumidos com leite e, normalmente, a indicação vem na embalagem.

Vamos ao top 5. A tarefa não é fácil, porém, seguem algumas infusões e chás que vão deixar seu dia mais saboroso.

1ᵒ - Ayurvedic Revitalising Kapha – The Gormet Tea  



Esse chá é um carinho. Muito perfumado e com sabor marcante, sem ser agressivo. Ótimo para o fim do dia, pois não contém cafeína. Seus ingredientes, todos orgânicos, são: chá de Rooibos, raiz de alcaçuz, cardamomo, casca de laranja, canela, gengibre e óleo cítrico. A The Gourmet Tea é uma marca norte-americana que produz ótimos chás orgânicos.



2ᵒ - Earl Grey – Ahmad Tea



Essa combinação de chá preto com óleo essencial de bergamota é, além de ótima para começar o dia, recheada de intrigas sobre a sua patente. Disputam até hoje a Twinings e a Jacksons of Piccadilly, ambos fabricantes britânicos de chá. Ocorre que após experimentar o da Twinings, eu prefiro o da Ahmad Tea, também britânica, pois acho a nota de bergamota mais intensa. Esse é um exemplo de chá que pode ou não ser tomado com leite. Trata-se de um dos chás mais consumidos no Reino Unido. 



3ᵒ - Alegra – Chamana



Como não amar uma infusão que se chama Alegra? Quase uma pílula da felicidade. A combinação de Rooibos, canela, limão e crocante é energética. O chá é produzido na Argentina e os blends são elaborados com ênfase em algum princípio ativo, nesse caso, o princípio é tonificante.  



4ᵒ - English Breakfast - Twinings



Esse tradicional blend de chá preto possui sabor médio (nem tão fraco, nem tão forte) e cai bem em qualquer momento do dia. Ganha o quarto lugar pelo equilíbrio.  



5ᵒ - Frutas silvestres – Twinings



De sabor e cor marcantes, essa infusão da Twinings contém hibisco, laranja, amora, maçã, rosa-mosqueta com alcaçuz e sabor predominante de morango e framboesa. Praticamente impossível não gostar. Uma infusão com muita personalidade, refrescante e perfeita para quem prefere os sabores frutados.



Gostou? Qual é o seu chá favorito?


Nos vemos no próximo post do Especial Chá da Tarde com uma receita muito especial!
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

  1. Eu amo o Earl Grey da Twinings. Fiquei com vontade de experimentar esse da Ahmad!

    ResponderExcluir