0 Especial Chá da Tarde: Brioche


A segunda preparação feita para o Especial Chá da Tarde é outro clássico francês, o brioche. Como uma espécie de pão, o brioche nasceu na Normandia, no século XVI. O pãozinho é mundialmente conhecido pela frase “se não tem pão, que comam brioches”, supostamente proferida por Maria Antonieta ao povo faminto por conta, dentre outros fatores, do encarecimento do pão provocado pelas péssimas colheitas de 1789.  

Talvez Maria Antonieta nunca tenha dito semelhantes palavras. O mais provável é que alguém as tenha extraído das Confissões do filósofo Jean-Jacques Rousseau, o escritor com maior sucesso na época da revolução. Neste livro, escrito entre 1766 e 1770, Rousseau menciona que uma princesa, da qual não menciona o nome, pronunciou estas palavras quando viu o povo faminto. Alguns pensam que tais palavras foram pronunciadas quase cem anos antes, por Maria Teresa da Espanha (1638-1683), a esposa de Luís XIV. No momento em que Rousseau escreveu este episódio, Maria Antonieta ainda era uma menina e vivia na Áustria. Não obstante, na França de 1789, todos pensavam que este comentário cínico só podia ter saído da boca de Maria Antonieta. ” Fonte: Cooking 

Polêmica de lado, o brioche se enquadra na categoria de viennoiserie (segmento da padaria francesa), a qual pertence o croissant, pain au chocolate e demais preparações do gênero consumidas no café da manhã ou lanche. Os brioches podem ser apresentados em diversos formatos e acompanhados de recheios salgados ou doces, como as geleias.

O brioche não possui uma preparação difícil, porém, algumas receitas exigem mais tempo que as outras, como a que escolhemos, do site I could kill for dessert. Nesse caso, você deverá começar o preparo no dia anterior ao que você pretende servir a iguaria. Se você prestar atenção, perceberá que nas fotos da mesa os brioches são outros. A receita que eu já tinha feito não levava tanto tempo. Qual a nossa surpresa ao começar a fazer essa receita que apresentaremos abaixo? Ela só ficaria pronta no dia seguinte. Nesse caso, corremos até a padaria e os brioches frescos e maravilhosos só ficaram prontos no outro dia. Não cometa o mesmo erro, leia a receita até o final antes de começar o preparo. Passemos à cozinha.



Ingredientes

20 gramas de leite morno
16 gramas de fermento fresco (você consegue em padarias)
220 gramas de ovo gelado (bata os ovos com o fouet antes de pesar)
8 gramas de sal
40 gramas de açúcar cristal
400 gramas de farinha de trigo peneirada (especial para pães)
200 gramas de manteiga sem sal com alto teor de gordura em temperatura ambiente (caso não encontre no super mercado, você encontrará em loja de artigos para confeitaria pelo nome de manteiga para folhados)
  
Modo de preparo

Dilua o fermento no leite morno já no bowl da batedeira.


Misture os ovos com o sal em outro recipiente até dissolver, mas sem esbranquiçar.


 Incorpore a farinha de trigo ao leite.


Misture com a ponta dos dedos.


 Ponha o bowl na batedeira com o batedor em formato de raquete.


 Ligue na velocidade baixa e agregue os ovos com o sal aos poucos. 


Aumente a velocidade até que a massa fique homogênea.


Integre metade da manteiga até que a massa fique lisa e repita o processo com a outra metade da manteiga.




Com a massa lisa novamente, faça uma bola e coloque-a entre plástico filme, com bastante espaço para que a massa possa crescer. Deixe descansar por 1 hora e meia em temperatura ambiente.


 Após o descanso, amasse a massa com os dedos e forme um retângulo.


Dobre as pontas até que ela forme um retângulo menor.

Polvilhe farinha em ambos os lados, embale em plástico filme e leve à geladeira por 2 horas. Após esse tempo, aperte a massa com a ponta dos dedos por cima do plástico filme e deixe descansar por mais 24 horas na geladeira.

No dia posterior, divida a passa em pedaços de cerca de 50 gramas. Dê o formato de acordo com o brioche que você deseja fazer. Nós fizemos bolinhas. Veja aqui outras maneiras. 



Unte as formas com manteiga e disponha as bolinhas em cada uma.  



Misture um ovo, uma gema e uma pitada de sal. Bata um pouco e pincele os brioches por cima. Deixe descansar por 1 hora e meia em alta temperatura. Vale colocar no forno desligado, mas com uma panela de água quente junto para elevar a temperatura da massa e estimular o crescimento.



Tire do calor e aguarde mais uns 10 minutos. Pincele novamente a mistura de ovo sobre os brioches.    

Para o brioche au sucre (doce), nesse momento, faça uma cruz na parte superior do brioche com uma tesoura e polvilhe açúcar sobre eles.



Asse os brioches a 190° por 1 minuto e depois diminua a temperatura para 180° e deixe por mais 12 minutos.

Os brioches estarão prontos quando atingirem um bonito dourado. É só comer ainda quentinhos com o recheio de sua preferência.


Extra

Nós fizemos geleia de morango com limão e de damasco com canela para acompanhar, além de cream cheese e manteiga. Fazer geleia caseira é muito fácil e mais saudável.



Basta obedecer a proporção de 3 partes de fruta para 1 de açúcar. Por exemplo, para a geleia de morango com limão, misture 300 gramas de morangos lavados e picados com 100 gramas de açúcar cristal orgânico, mais raspas e sumo de limão a gosto. Deixe descansar por cerca de 20 minutos. Leve a fogo baixo. Mexa de vez em quando para não queimar, até que a mistura adquira a consistência de geleia. Como o damasco é um fruto seco, ele foi batido no liquidificador com um pouco de água antes de ir ao fogo com açúcar e canela em pau.


Escolha a fruta de sua preferência e brinque com especiarias para produzir geleias incríveis que cairão muito bem com seus brioches. 

Que tal?
Comentários
0 Comentários

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário